Changes

image

“É engraçado como no dia-a-dia nada muda . Mas quando você olha para trás, tudo está diferente.”

Mudanças. Comecei a nota-lás com o intercâmbio. Com o alemão, por exemplo, aprendia muito pouco (na minha perspectiva) a cada dia, tanto que achava que ia demorar um tempão para começar a me comunicar no básico. E de fato demorei, mas nem senti o tempo passar e quando dei por mim já estava conversando por aí.

Quer um exemplo fora da nossa vida? As estações. Acaba o inverno e as temperaturas vão aumentando gradualmente (exceto em Curitiba porque o clima é bipolar), até que você guarda seus casacos mais pesados e começa a usar uma blusinha, sem nem mesmo perceber que os “casacos médios” também estão guardados.

A gente nunca percebe que as pessoas mudam quando convivemos diariamente com elas. Esses dias estava conversando com a minha mãe, e ela me disse que o Andrey (meu irmão mais novo) já está maior que eu. Quando eu fui embora faltavam uns 5 cm para ele me alcançar, e agora, como é que alguém pode crescer mais de 5 cm em 4 meses??? Menos estresse e mais relax sem brigas comigo podem até ajudar, hahah. Se eu estivesse com ele, nem notaria a diferença (também porque daria um jeito para ele não ficar mais alto, haha), mas aposto que agora que estou longe, vou levar um susto quando o reencontrar.

O tempo passa voando e a gente muda muito. As vezes sinto que estou perdendo tempo sem estar com a minha família e amigos, mas daí me lembro, meu irmão já já está indo para seu próprio intercâmbio, a maioria dos meus amigos está indo para o terceirão e os estudos serão prioridade. Minha mãe e meu padrasto estão com projetos novos para a empresa, meu pai mora em outra cidade, o resto da família tem que seguir com as próprias vidas e eu estou aqui, “perdida” no meio do mundo entre as montanhas, realizando um dos meus sonhos, comendo muito chocolate, escorregando na neve e “having the best time of my life”.

De todos os ex-intercâmbistas que eu já conversei, 99,9% deles disseram que mudaram bastante, e só perceberam quando voltaram para seu país de origem conviver com seus antigos colegas e antigos costumes, e assim notaram que tinham largado alguns e melhorado ou substituído outros.

Mudanças são inevitáveis, não é? Você não vai ser sempre a garotinha que reza para ganhar a casa da Barbie de Natal ou o garotinho que aumenta todo mês sua coleção já gigante de Hotweels. E ainda bem que essas mudanças acontecem! Imaginem que chato ser a mesma pessoa sempre, sem evoluir nem nada. Porque mudanças não são se tornar um diferente “eu” e trocar de personalidade, e sim crescer, aprender com as experiências e ficar mais rico com elas.

Beijos, Sarah.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s